Home » Análise: o que o diagnóstico do rei Charles III significa para o Príncipe William

Análise: o que o diagnóstico do rei Charles III significa para o Príncipe William

por marianacatacci
0 Comente
analise:-o-que-o-diagnostico-do-rei-charles-iii-significa-para-o-principe-william-|-cnn-brasil

 

Nunca é um bom momento para descobrir que um dos pais tem câncer. Esse é um momento particularmente difícil para o Príncipe William.

O diagnóstico de câncer de Charles III veio em um momento em que o herdeiro do trono britânico já enfrentava um problema de saúde em casa. No mês passado, sua esposa, Kate, foi submetida a uma cirurgia abdominal que a deixará fora dos compromissos oficiais por vários meses.

Pouco se sabe sobre o procedimento da Princesa de Gales, mas sua longa recuperação indica uma operação séria. Com três filhos pequenos para cuidar, a agenda de William foi esvaziada. Sua prioridade ficou bem clara: a família vem em primeiro lugar.

Com a revelação do Charles, esses planos mudaram. William agora precisa, inesperadamente, assumir algumas das responsabilidades públicas de seu pai, dado que ele é o próximo na linha sucessória. Ele foi empurrado para um papel que não muito tempo atrás Charles estava fazendo para a falecida rainha Elizabeth II – intervindo conforme necessário, enquanto o monarca estava temporariamente indisponível.

As exigências de ser o herdeiro imediato fizeram com que William retornasse parcialmente aos deveres reais na quarta-feira (7). Ele começou sendo anfitrião de uma cerimônia de posse no Castelo de Windsor. Vestido com seu uniforme, ele sorriu calorosamente, encantando os convidados enquanto distribuía honras em nome de seu pai.

O príncipe tem “um compromisso inabalável com o dever e o serviço”, disse uma fonte real à CNN, acrescentando que “as cerimônias de posse são uma parte importante de seu papel real, celebrando pessoas de todo o país que fazem coisas incríveis por suas comunidades”.

Mais tarde, ele compareceu a um jantar de gala no centro de Londres como patrono da London Air Ambulance, onde abordou publicamente, pela primeira vez, o duplo problema de saúde da realeza.

“Gostaria de aproveitar esta oportunidade para agradecer também as gentis mensagens de apoio a Catherine e a meu pai, especialmente nos últimos dias. Isso significa muito para todos nós”, disse William.

Ele então brincou: “É justo dizer que as últimas semanas concentraram-se em questões médicas. Então, pensei em vir a um evento da Air Ambulance para fugir de tudo isso”.

Além desses dois compromissos, não há mais nada programado para ele nos próximos dias. Em parte, isso pode ser devido às férias escolares na próxima semana, mas também porque o príncipe, de 41 anos continua concentrado em sua família.

Charles, que voou para sua casa em Sandringham depois de uma reunião inesperada com o Príncipe Harry na terça-feira (6), ainda está cuidando de assuntos de Estado enquanto passa por tratamentos não especificados. Isso dará a William alguma flexibilidade, pois significa que o príncipe parece não ser necessário para cuidar de qualquer assunto constitucional. Mas isso será algo que sua equipe está coordenando cuidadosamente com o Palácio de Buckingham.

Embora possa levar algum tempo até que o vejamos pela próxima vez, o príncipe de Gales provavelmente será chamado para liderar a família no serviço anual do Dia da Commonwealth – uma celebração básica no calendário real que será realizada na Abadia de Westminster em 11 de março.

Os acontecimentos desta semana vão abrir os olhos para William, com o futuro certamente ocupando alguns de seus pensamentos. O Príncipe de Gales nunca teve pressa em ser rei. Ele sabe que uma parcela maior do fardo real recai sobre ele a cada ano que passa e aceitou isso de bom grado. Ele não tem vergonha de assumir o cargo mais alto um dia, mas tem outras coisas que deseja fazer primeiro.

Como o próprio William disse durante uma conversa com a BBC em 2016, ele acha que é “importante crescer em um determinado papel com as características e qualidades certas”.

Ele já disse e demonstrou várias vezes que quer ser um pai mais presente. Com seu serviço público, ele passou os últimos 17 meses reinventando sua versão do papel de Príncipe de Gales de uma forma que é visivelmente diferente do mandato de seu pai.

William se concentrou em temas importantes – seu ambicioso prêmio ecológico e o plano pioneiro de cinco anos para combater a falta de moradia – nos quais deseja promover mudanças mensuráveis. Ele também percebeu as fortes relações internacionais de seu pai e intensificou seus esforços diplomáticos fazendo viagens destinadas a construir seus próprios laços com os aliados e parceiros da Grã-Bretanha.

O diagnóstico do Rei significa que William é agora um dos rostos mais proeminentes do clã – ao lado da Rainha Camilla. Da mesma forma, as demandas de seu tempo aumentam e ele não tem tantos membros da realeza trabalhando para apoiá-lo como esperava.

Os outros oito integrantes da família que trabalham continuam com seus compromissos públicos, e a CNN entende que eles também poderiam assumir algumas tarefas adicionais em nome de Charles, se necessário.

A Rainha Camilla, por exemplo, tem se dedicado a um programa completo de obrigações públicas nas últimas semanas, sem nenhum sinal de que vai tirar o pé do acelerador. Enquanto isso, a Princesa Anne – conhecida por sua atitude sem complicações e por seu serviço discreto e constante – já entrou em cena esta semana com uma cerimônia de posse na terça-feira (6).

O desafio de William nos próximos dias e semanas é como ele equilibrará de forma única seus compromissos pessoais e profissionais.

Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

inglês

versão original

 

você pode gostar

SAIBA QUEM SOMOS

Somos um dos maiores portais de noticias de toda nossa região, estamos focados em levar as melhores noticias até você, para que fique sempre atualizado com os acontecimentos do momento.

categorias noticias

noticias recentes

as mais lidas

Nossa Casa TV © Todos direitos reservados