Home » Inusitado: Cuba usa mudanças climáticas como desculpa para não pagar dívida ao Brasil

Inusitado: Cuba usa mudanças climáticas como desculpa para não pagar dívida ao Brasil

por Agora Noticias Brasil
0 Comente
inusitado:-cuba-usa-mudancas-climaticas-como-desculpa-para-nao-pagar-divida-ao-brasil

O governo do Brasil reiniciou as conversas com Cuba a respeito da dívida já vencida de mais de R$ 3,3 bilhões (US$ 671 milhões). No entanto, ao invés de propor mecanismos para quitar o débito, a ditadura de Miguel Díaz-Canel evidenciou dificuldades financeiras.

Os débitos são resultado de empréstimos concedidos durante os governos do PT, através do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), para projetos de infraestrutura em Cuba. A maioria dos fundos foi alocada para a construção do porto de Mariel, localizado aproximadamente a 40 quilômetros de Havana. Dilma Rousseff marcou presença na inauguração do empreendimento, em 2014.

 

De acordo com o Estadão, Cuba declarou, na reiniciação das negociações, que pretende saldar sua dívida com o Brasil, embora tenha mencionado “limitações” para efetuar os pagamentos a curto prazo.

Além do montante pendente, as prestações futuras totalizam US$ 525 milhões (R$ 2,6 bilhões). O Ministério da Fazenda informou que esses valores ainda estão sendo conciliados pelas equipes técnicas de ambos os países.

A ditadura mencionou problemas “decorrentes de choques externos diversos” entre suas dificuldades financeiras, incluindo a pandemia, os embargos americanos e até mesmo as alterações climáticas.

O governo de Luiz Inácio Lula da Silva, um parceiro de longa data da ditadura cubana, fez uma visita à ilha em setembro do ano anterior. Antes dessa visita, em junho, o petista afirmou que Cuba era um “bom pagador”. Qualquer negociação que tivesse como objetivo reduzir o valor da dívida precisaria obrigatoriamente da aprovação do Congresso Nacional.

 

Projeto para Regulamentação de Empréstimos ao Exterior é Enviado ao Congresso por Lula

Devido à sua dívida, Cuba não é capaz de obter novos financiamentos do Brasil. Lula, por outro lado, está interessado em retomar o financiamento de projetos no exterior e, no ano passado, propôs um projeto de lei ao Legislativo com o objetivo de estabelecer um marco para o reinício desses serviços.

A proposta, em uma tentativa de se proteger de críticas, enfatiza que países que estão em débito com o BNDES – atualmente, além de Cuba, Moçambique e Venezuela, que tomaram empréstimos do Brasil durante os governos petistas, também têm dívidas – não serão elegíveis para inclusão em projetos financiados pelo banco.

A única forma de reiniciar essas operações com devedores inadimplentes seria precisamente através da formalização da renegociação da dívida desses países. No entanto, é provável que a oposição não vote a favor do projeto de Lula e de textos que visam precisamente proibir os financiamentos ou exigir a sua aprovação pelos parlamentares. As informações são da Revista Oeste.

 

você pode gostar

SAIBA QUEM SOMOS

Somos um dos maiores portais de noticias de toda nossa região, estamos focados em levar as melhores noticias até você, para que fique sempre atualizado com os acontecimentos do momento.

categorias noticias

noticias recentes

as mais lidas

Nossa Casa TV © Todos direitos reservados