Home » Invasão de terras: MPF pede suspensão de lei que pune invasores e aponta inconstitucionalidades

Invasão de terras: MPF pede suspensão de lei que pune invasores e aponta inconstitucionalidades

por Agora Noticias Brasil
0 Comente
invasao-de-terras:-mpf-pede-suspensao-de-lei-que-pune-invasores-e-aponta-inconstitucionalidades

O objetivo do Ministério Público Federal (MPF) é suspender a Lei Estadual 12.430/2024 de Mato Grosso, que foi criada com o intuito de diminuir as invasões de terras. Esta lei, que está em vigor desde o dia 6 de fevereiro, aplica sanções aos invasores de propriedades privadas, sejam elas rurais ou urbanas.

O governador Mauro Mendes do partido União, aprovou a lei proposta pelo deputado estadual Cláudio Ferreira do PL, que já havia sido aceita pela Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT). Ferreira, que concebeu o projeto, celebrou a implementação da nova norma. Em um vídeo postado no Instagram, ele advogou por uma postura de “tolerância zero” contra invasões no Estado.

  • Por que Lula não pede para o Hamas libertar o refém brasileiro?
  • URGENTE: Helicóptero cai com 7 pessoas na cidade de Barueri(SP)
  • Bonner e Renata sentem na pele o avanço das facções criminosas

De acordo com a recente legislação de Mato Grosso, “os ocupantes comprovadamente ilegais e invasores de propriedades privadas” serão excluídos dos auxílios e benefícios dos programas sociais do governo estadual. Adicionalmente, estes invasores serão impedidos de assumir cargos de confiança no serviço público e também de firmar contratos com entidades estatais.

Ministério Público Federal Considera Lei de Mato Grosso Infringente dos Direitos dos Invasores
Embora tenha sido aprovada na ALMT e sancionada por Mauro Mendes, a nova lei não foi bem recebida pelo MPF. De acordo com o procurador da República, Matheus de Andrade Bueno, a legislação “viola o princípio da dignidade humana”. Ele afirma que a regra nega o direito à assistência social de indivíduos através de penalidades.

O governador de Mato Grosso, Mauro Mendes (União), sancionou a lei que pune invasores de terras no Estado | Foto: Pedro França/Agência Brasil

Conforme o autor da lei, a proposta “garante a segurança necessária para os donos de propriedades urbanas e rurais” em Mato Grosso.

“Com a retomada do poder pela esquerda no Brasil, aumentou-se a necessidade de uma lei que crie punições aos criminosos que queiram atacar o direito das famílias mato-grossenses”, afirmou Ferreira. “Muitos cidadãos que trabalham para conquistar seus bens ainda sofrem com invasões ilegais. E não podemos permitir que isso ainda aconteça em Mato Grosso.”

No entanto, o procurador argumenta que a lei “dificulta ou inviabiliza as manifestações” de grupos que ele considera como “movimentos sociais”. Segundo Bueno, a nova regra “também afrontaria o direito social ao trabalho e à isonomia, ao proibir o acesso a cargos públicos”.

O MPF enfatizou que a lei do estado eventualmente estabeleceria regras gerais para licitação e contratação com o governo. Segundo a instituição, isso “invadiria” uma competência que é da União.

Contudo, o parlamentar Cláudio Ferreira garante que as penalidades propostas no projeto de sua responsabilidade são fundamentadas nas regras de direito agrário no país, definidas pela Lei Federal 4.947, datada de 6 de abril de 1966.

Caso para a Procuradoria-Geral da República

O documento foi encaminhado pelo MPF para Paulo Gonet, o procurador-geral da República. A decisão de acionar ou não o Supremo Tribunal Federal para a revogação da lei que impõe sanções a invasores de terras em Mato Grosso será dele, após análise da argumentação. As informações são da Revista Oeste.

você pode gostar

SAIBA QUEM SOMOS

Somos um dos maiores portais de noticias de toda nossa região, estamos focados em levar as melhores noticias até você, para que fique sempre atualizado com os acontecimentos do momento.

categorias noticias

noticias recentes

as mais lidas

Nossa Casa TV © Todos direitos reservados