Home » Israel propõe “bolsões humanitários“ governados por palestinos em Gaza | CNN Brasil

Israel propõe “bolsões humanitários“ governados por palestinos em Gaza | CNN Brasil

por Leo Lopes
0 Comente
israel-propoe-“bolsoes-humanitarios“-governados-por-palestinos-em-gaza-|-cnn-brasil

Israel está procurando palestinos que não sejam ligados ao Hamas para administrar assuntos civis em áreas da Faixa de Gaza projetadas como campos de testes para a administração do território no pós-guerra, disse uma autoridade israelense sênior à Reuters, nesta quinta-feira (22).

Mas o Hamas afirma que esse plano – que a fonte israelense diz também excluir qualquer pessoa da Autoridade Palestiniana (AP) – significaria efetivamente uma reocupação de Israel na Faixa de Gaza e estava condenado ao fracasso.

A autoridade de Israel disse que esses “bolsões humanitários” planejados estariam em distritos da Faixa de Gaza de onde o Hamas foi expulso, mas que o seu sucesso final dependeria de Israel atingir o seu objetivo de destruir a facção islâmica em todo o pequeno território costeiro.

“Estamos procurando as pessoas certas para assumir a responsabilidade”, disse a autoridade à Reuters sob condição de anonimato. “Mas está claro que isso levará tempo, pois ninguém se manifestará se achar que o Hamas vai colocar um alvo na sua cabeça.”

O plano, acrescentou a fonte, “pode ser alcançado assim que o Hamas for destruído e não representar uma ameaça para Israel ou para os habitantes de Gaza”.

O Canal 12 de Israel informou que o bairro de Zeitoun, no norte da Cidade de Gaza, era um candidato à implementação do plano, segundo o qual os comerciantes locais e os líderes da sociedade civil distribuiriam ajuda humanitária.

Os militares israelenses forneceriam segurança periférica em Zeitoun, disse o Canal 12, descrevendo as novas incursões de tropas lá esta semana como destinadas a erradicar os restos de uma guarnição do Hamas que foi duramente atingida nos estágios iniciais da guerra.

Não houve confirmação oficial da reportagem do Canal 12.

“Sinal de confusão”

Questionado sobre os comentários do oficial israelense e a reportagem do Canal 12, o alto funcionário do Hamas, Sami Abu Zuhri, disse que tal plano equivaleria à reocupação de Gaza por Israel, após a retirada de tropas e colonos em 2005.

Fumaça durante operação israelense no sul da Faixa de Gaza / 31/1/2024 REUTERS/Bassam Masoud

Israel afirma que terá controle da segurança por tempo indefinido sobre Gaza após a guerra, mas nega que isso seria uma reocupação.

“Estamos confiantes de que este projeto é inútil e é um sinal de confusão e nunca terá sucesso”, disse Abu Zuhri à Reuters.

A fonte israelense também deixou claro que a Autoridade Palestiniana (AP), que exerce um poder limitado na Cisjordânia, também seria excluída como parceira nos “bolsões humanitários” devido ao seu fracasso em condenar o Hamas pelo ataque contra Israel em 7 de Outubro.

“Qualquer pessoa que tenha participado, ou mesmo não tenha condenado, o 7 de Outubro está descartada”, disse o funcionário.

Um alto funcionário da Organização para a Libertação da Palestina, da qual a AP faz parte, também pareceu rejeitar o plano israelense nesta quinta-feira.

“Todas as tentativas de Israel para mudar as características geográficas e demográficas de Gaza não terão sucesso”, disse ele à Reuters.

Os Estados Unidos apelaram a uma Autoridade Palestina “revitalizada” para governar Gaza após a guerra. Mas Israel aceitou a ideia com calma, observando que a AP fornece pagamentos a militantes presos.

você pode gostar

SAIBA QUEM SOMOS

Somos um dos maiores portais de noticias de toda nossa região, estamos focados em levar as melhores noticias até você, para que fique sempre atualizado com os acontecimentos do momento.

categorias noticias

noticias recentes

as mais lidas

Nossa Casa TV © Todos direitos reservados