Home » Novo aciona PGR e acusa Lula de terrorismo por verba à UNRWA

Novo aciona PGR e acusa Lula de terrorismo por verba à UNRWA

por Agora Noticias Brasil
0 Comente
novo-aciona-pgr-e-acusa-lula-de-terrorismo-por-verba-a-unrwa

O Partido Novo acionou a Procuradoria-Geral da República neste sábado, 17, com uma notícia-crime contra o presidente Lula (foto), acusando o petista de terrorismo por anunciar um aumento de doações públicas do Brasil à UNRWA – agência da ONU para Refugiados Palestinos.

A UNRWA é uma das principais estimuladoras do ódio contra judeus e do terrorismo no Oriente Médio.

Segundo o Novo, Lula “incorreu na prática de crime de terrorismo, por oferecer, solicitar e investir para a obtenção de recurso financeiro com a finalidade de financiar a entidade (UNRWA) que teve como atividade secundária, mesmo em caráter eventual, a condição de partícipe na prática dos crimes de terrorismo praticados pelo grupo terrorista Hamas”.

 

O presidente do Novo, Eduardo Ribeiro, afirmou:

“Não contente em transformar nossa política externa em uma piada internacional, sem envergadura nem credibilidade, Lula decidiu cruzar uma linha muito perigosa ao aumentar as doações para a UNRWA depois de tudo o que foi revelado sobre as suas ligações com o Hamas. Desde o início do conflito, Lula nunca escondeu sua preferência pelos terroristas, o que, por si só, já é moralmente reprovável. Mas ao ir além e decidir financiá-los indiretamente com dinheiro público do povo brasileiro, deixa de ser apenas reprovável e passa a ser um crime.”

Como mostrou O Antagonista no fim de semana passado, Lula afirmou que o Brasil vai aumentar a doação de recursos públicos à UNRWA.

O movimento é o oposto ao dos Estados Unidos, Reino Unido, Japão e mais de uma dezena de outros países, que suspenderam o financiamento ao principal órgão da ONU na Faixa de Gaza após o escândalo do envolvimento direto de funcionários da agência com os ataques terroristas do Hamas em 7 de outubro.

A conexão da UNRWA com o terror

Ao reforçar o apoio financeiro à agência da ONU, Lula minimiza a conexão dos funcionários da UNRWA com o terror.

Como mostrou Crusoé, uma reportagem do Wall Street Journal baseada em um relatório de inteligência israelense revelou que cerca de 10% dos funcionários da UNRWA têm conexões com terroristas do Hamas ou da Jihad Islâmica.

 

Considerando que a agência da ONU tem 12 mil funcionários na Faixa de Gaza, pode-se concluir que 1.200 empregados da agência têm alguma relação com o terror.

Quando se consideram apenas os funcionários homens, a porcentagem de pessoas com alguma conexão com o terrorismo é ainda maior: 23%.

 

você pode gostar

SAIBA QUEM SOMOS

Somos um dos maiores portais de noticias de toda nossa região, estamos focados em levar as melhores noticias até você, para que fique sempre atualizado com os acontecimentos do momento.

categorias noticias

noticias recentes

as mais lidas

Nossa Casa TV © Todos direitos reservados