Home » Pacheco cai em campo para resgatar Moro

Pacheco cai em campo para resgatar Moro

por Agora Noticias Brasil
0 Comente
pacheco-cai-em-campo-para-resgatar-moro

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), está empenhado em salvar o mandato do senador Sergio Moro (União-PR), que enfrentará julgamento no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na quinta-feira, 16.

De acordo com informações de O Globo, Pacheco dialogou com os membros da Corte Eleitoral para defender a manutenção do mandato do ex-juiz da Lava Jato. Em suas conversas com o presidente do TSE, Alexandre de Moraes, e os demais ministros, Pacheco enfatizou a importância de respeitar a vontade dos eleitores que elegeram Moro e alertou sobre o desgaste que uma eventual cassação poderia causar.

O ministro Alexandre de Moraes, que deixará o tribunal em 3 de junho, agendou sessões para os dias 16 e 21 de maio, quando o plenário da Corte analisará dois recursos contra a absolvição de Sergio Moro pelo Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR).

  • Veja o resgate da égua presa no 3º andar de prédio do RS; veja o vídeo
  • Petrobras segue derretendo na Bolsa de Nova York após demissão de Prates
  • Lira: Não viaja com Lula alega “trabalhos legislativos” e cancela viagem ao RS
  • STJ barra indenização de R$ 100 mil do PT e Haddad a Paula Toller

O vice-procurador-geral Eleitoral, Alexandre Espinosa Bravo Barbosa, manifestou-se na terça-feira, 7, defendendo a rejeição dos recursos e a absolvição de Moro das acusações de abuso de poder econômico, caixa 2 e uso indevido dos meios de comunicação durante a pré-campanha das eleições de 2022.

No parecer enviado ao TSE, Espinosa afirmou que não existem evidências seguras de desvio ou omissão de recursos, tampouco simulação intencional de lançamento de candidatura à presidência com o objetivo de disputar a eleição para o Senado no Paraná.

Vale destacar que o TRE-PR já havia absolvido Moro no processo de cassação de mandato por abuso de poder econômico. O placar foi de 5 desembargadores eleitorais contra dois indicados por Lula, conforme resumiu Felipe Moura Brasil. Apenas José Rodrigo Sade e Lucio Jacob Junior, ambos escolhidos pelo petista para participar do julgamento, acataram as alegações do PT e PL de que o ex-juiz da Lava Jato cometeu abuso de poder econômico ao se apresentar como pré-candidato ao Palácio do Planalto e ao Senado por São Paulo antes de ser eleito senador pelo Paraná.

você pode gostar

SAIBA QUEM SOMOS

Somos um dos maiores portais de noticias de toda nossa região, estamos focados em levar as melhores noticias até você, para que fique sempre atualizado com os acontecimentos do momento.

categorias noticias

noticias recentes

as mais lidas

Nossa Casa TV © Todos direitos reservados