Home » Planalto quer terceirizar ao STF o veto à proposta do PL das ‘saidinhas’

Planalto quer terceirizar ao STF o veto à proposta do PL das ‘saidinhas’

por Agora Noticias Brasil
0 Comente
planalto-quer-terceirizar-ao-stf-o-veto-a-proposta-do-pl-das-‘saidinhas’

O Palácio do Planalto, preocupado com um possível desgaste junto ao Congresso no ‘PL das saidinhas’ de detentos, está contando com um julgamento do Supremo Tribunal Federal para evitar a necessidade de vetar a medida.

Após a aprovação do “PL das saidinhas” no Senado, tem sido oficialmente declarado pelos senadores que Lula não vetará a medida. No entanto, a situação por trás dos bastidores é diferente. O ministro Ricardo Lewandowski sugeriu o veto à medida. Lula também indicou que poderia rejeitar o PL, mas essa decisão será baseada nos argumentos da consultoria jurídica do Palácio do Planalto.

A possibilidade de um veto de Lula é percebida até mesmo por senadores e deputados aliados como uma nova tentativa de intromissão do Poder Legislativo em ações do Executivo, especialmente em um assunto de grande apelo popular. Portanto, a fim de minimizar conflitos tanto com o Congresso quanto com o público, o governo federal buscará direcionar o debate para o Supremo Tribunal Federal.

O esquema é que organizações sindicais afiliadas ao PT iniciem uma Ação por Descumprimento de Direito Fundamental (ADPF) contra o ‘PL das saidinhas’, logo após sua aprovação. Partidos aliados ao Palácio, como PSOL e Rede, também consideram recorrer ao Supremo assim que o projeto for ratificado.

  • Exército afasta ex-braço direito de Cid e “kid preto”, presos pela PF
  • URGENTE: Chega ao fim o depoimento de Bolsonaro e advogado solta o verbo sobre “investigação semi-secreta”
  • Motorista socorrido pelo helicóptero da PRF que fez pouso forçado morre em BH

Assim, o desgaste seria transferido pelo governo para o Supremo.

Nesta terça-feira, 20, o projeto de lei que elimina as “saídas temporárias” de presos foi aprovado pelo plenário do Senado. O texto recebeu 62 votos favoráveis e apenas dois contrários.

Parlamentares de partidos como PP, União Brasil, Republicanos, PSD e PL apoiaram a proposta.

Contudo, o texto precisará retornar à Câmara dos Deputados, visto que o projeto sofreu alterações em seu conteúdo. Simultaneamente, já se observa um movimento no Palácio do Planalto para que o presidente Lula (PT) vete a medida após o término do processo de tramitação no Congresso Nacional.

A lei vigente permite que magistrados autorizem as “saidinhas” para presos do regime semiaberto, possibilitando visitas à família, cursos profissionalizantes, de ensino médio e superior, além de atividades que promovam a reintegração social. As informações são do O antagonista.

você pode gostar

SAIBA QUEM SOMOS

Somos um dos maiores portais de noticias de toda nossa região, estamos focados em levar as melhores noticias até você, para que fique sempre atualizado com os acontecimentos do momento.

categorias noticias

noticias recentes

as mais lidas

Nossa Casa TV © Todos direitos reservados