Home » Protesto em Jerusalém contra governo de Israel termina com ferido e presos | CNN Brasil

Protesto em Jerusalém contra governo de Israel termina com ferido e presos | CNN Brasil

por tiagotortella
0 Comente
protesto-em-jerusalem-contra-governo-de-israel-termina-com-ferido-e-presos-|-cnn-brasil

Manifestantes foram às ruas de Jerusalém nesta segunda-feira (17) protestar contra o governo de Israel e para pedir novas eleições. Houve confronto com a polícia perto da casa do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu.

Ao menos uma pessoa ficou ferida e nove foram presas, disse a polícia israelense.

O premiê comanda uma das coalizões mais ultradireitistas da história de Israel, após um governo de unidade ter desmoronado. Isso aconteceu há uma semana, quando dois ex-generais centristas, Benny Gantz e Gadi Eisenkot, renunciaram.

Manifestantes israelenses pedem que governo renuncie
Manifestantes israelenses pedem que governo renuncie “para salvar Israel” / Reuters

Netanyahu agora depende de parceiros ultraortodoxos e de extrema direita, cuja agenda linha-dura causou uma grande ruptura na sociedade israelense, antes mesmo do ataque do Hamas em 7 de outubro desencadear a guerra na Faixa de Gaza.

As manifestações frequentemente ainda não mudaram o cenário político, e Netanyahu ainda controla uma maioria estável no Parlamento de Israel.

Após as saídas de Gantz e Eisenkot, grupos de oposição declararam uma semana de protestos, que incluem bloqueios de rodovias e manifestações em massa.

Ao pôr do Sol, milhares de pessoas se reuniram do lado de fora do Knesset, o Parlamento de Israel, antes de marchar para a casa de Netanyahu na cidade.

Confronto próximo à casa de Netanyahu

Depois de chegarem à casa de Netanyahu, alguns dos manifestantes se separaram e tentaram romper as barreiras montadas pela polícia, que os empurrou para trás.

Em um momento, uma fogueira foi acesa na rua. A polícia usou um canhão d’água para dispersar a manifestação.

Muitas das pessoas que estavam protestando agitavam bandeiras israelenses.

Outros carregavam cartazes criticando a maneira como Netanyahu lidou com questões cruciais, como a promoção de um projeto de lei militar polêmico que isenta judeus ultraortodoxos do serviço militar obrigatório, além da maneira que conduz a guerra com o Hamas em Gaza e a luta com o Hezbollah, do Líbano.

“O processo de cura para o país de Israel começa aqui. Depois da semana passada, quando Benny Gantz e Eisenkot deixaram a coalizão, estamos continuando esse processo e esperamos que este governo renuncie em breve”, comentou o manifestante Oren Shvill.

você pode gostar

SAIBA QUEM SOMOS

Somos um dos maiores portais de noticias de toda nossa região, estamos focados em levar as melhores noticias até você, para que fique sempre atualizado com os acontecimentos do momento.

categorias noticias

noticias recentes

as mais lidas

Nossa Casa TV © Todos direitos reservados