Home » Quase 10% das crianças abaixo de 5 anos em Gaza estão com desnutrição aguda, diz ONU | CNN Brasil

Quase 10% das crianças abaixo de 5 anos em Gaza estão com desnutrição aguda, diz ONU | CNN Brasil

por elizabethmatravolgyi
0 Comente
quase-10%-das-criancas-abaixo-de-5-anos-em-gaza-estao-com-desnutricao-aguda,-diz-onu-|-cnn-brasil

Quase uma em cada dez crianças com menos de cinco anos de idade em Gaza está com desnutrição aguda, principalmente em decorrência da guerra de Israel contra o Hamas no enclave, de acordo com os primeiros dados da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre medições de braço que mostram o desgaste físico.

Os suprimentos de alimentos dos quais Gaza depende têm sido reduzidos em relação ao nível anterior à guerra, e os trabalhadores humanitários têm relatado sinais visíveis de fome, especialmente nas áreas do norte e do centro de Gaza mais atingidas pela guerra de Israel contra o Hamas desde 7 de outubro.

As medições das circunferências dos braços de milhares de crianças pequenas e bebês mostraram que 9,6% estavam com desnutrição aguda, um aumento de cerca de 12 vezes em relação aos níveis anteriores à guerra, de acordo com uma nota do escritório humanitário da ONU, Ocha.

No norte de Gaza, a taxa foi de 16,2%, ou um em cada seis.

Nas últimas semanas, os caminhões de alimentos têm sido regularmente assediados por multidões famintas antes de chegarem aos hospitais para os quais se dirigiam, de acordo com os trabalhadores humanitários.

A organização beneficente ActionAid disse que alguns habitantes de Gaza estavam comendo grama. “Cada pessoa em Gaza está passando fome, e as pessoas têm apenas 1,5 a 2 litros de água potável por dia para atender a todas as suas necessidades”.

De acordo com a instituição Islamic Relief, um membro de sua equipe em Gaza afirmou: “Meus filhos e eu não comemos frutas ou legumes há meses, e as pessoas são mortas quando tentam encontrar os caminhões de ajuda que chegam da ONU.”

A organização internacional sem fins lucrativos Project HOPE disse que cerca de 15% das mulheres grávidas avaliadas em sua clínica de Deir Al-Balah, na região central de Gaza, na semana passada, estavam desnutridas.

A entidade também relatou um aumento na anemia, ou deficiência de ferro, que pode aumentar os partos prematuros e o sangramento pós-parto.

O Dr. Santosh Kumar, diretor médico da clínica, que retornou de Gaza na semana passada, disse que ele e sua equipe se limitaram a uma refeição por dia em solidariedade aos habitantes de Gaza.

“As pessoas estão morrendo de fome, as pessoas não têm dignidade”, declarou ele à Reuters. “Me disseram: ‘As pessoas mortas têm mais sorte.”

você pode gostar

SAIBA QUEM SOMOS

Somos um dos maiores portais de noticias de toda nossa região, estamos focados em levar as melhores noticias até você, para que fique sempre atualizado com os acontecimentos do momento.

categorias noticias

noticias recentes

as mais lidas

Nossa Casa TV © Todos direitos reservados