Home » Tarcísio: “Ação policial no litoral é essencial para combater o crime e trazer paz à população”

Tarcísio: “Ação policial no litoral é essencial para combater o crime e trazer paz à população”

por Agora Noticias Brasil
0 Comente
tarcisio:-“acao-policial-no-litoral-e-essencial-para-combater-o-crime-e-trazer-paz-a-populacao”

O governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos), comentou nesta quinta-feira (29) as recentes denúncias de violações de Direitos Humanos na Baixada Santista durante a “Operação Verão” da Polícia Militar.

Tarcísio negou que a intenção da polícia seja matar criminosos, mas afirmou que a PM está preparada para confrontos caso sejam necessários. “Interessa pra nós prender, porque um criminoso preso é uma fonte de informação. (…) O combate, infelizmente, é um negócio duro. A gente não quer o confronto, mas a gente está preparado para o confronto. E quem confrontar, vai se dar mal”, disse o governador à TV Globo.

A operação já deixou 38 mortos e, na noite de segunda-feira (26), entidades como a Comissão Arns, Comissão de Direitos Humanos da OAB/SP, Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana (CONDEPE), Fórum Brasileiro de Segurança Pública e Instituto Sou da Paz entregaram um documento ao Ministério Público apontando falhas graves da polícia durante a operação.

  • Thiago Manzoni cria Frente em Defesa da Vida desde a Concepção
  • Pacheco cobra do governo desoneração para prefeituras
  • “Ditadura não se compara”: Entidades discordam de comparação feita por Lula entre 1964 e 8 de janeiro

Entre as violações estão execuções sumárias, invasões ilegais de domicílio e seis relatos de abusos policiais durante abordagens da PM.

Ao ser questionado sobre o assunto, Tarcísio disse confiar no trabalho da PM e afirmou que o governo paulista “sabe como as pessoas daquela comunidade são pressionadas pelo tráfico de drogas para dizer isso ou aquilo”.

“A gente está travando um combate contra o crime organizado que tomou espaços do nosso território. Esse combate é duro e difícil. É um combate que está sendo orientado por inteligência. Seria muito fácil para nós ver o que está acontecendo – traficantes armados de fuzil, armados de pistola – e dizer ‘não vou combater’ porque isso, de repente, gera uma repercussão negativa na mídia. Tem uma pressão da imprensa e não quero essa pressão. E muitos fizeram isso no passado. Nós resolvemos: eu vou combater porque nós queremos devolver os espaços para o cidadão”, disse.

“Nós queremos limpar essas áreas da chaga que é o tráfico de drogas e a gente tem que entender o que isso representa. Porque todo mundo viu como o soldado Cosmo foi morto. Ou alguém tem dúvida? E a gente sabe como as pessoas daquelas comunidades são pressionadas pelo tráfico de drogas para dizer isso ou aquilo”, completou o governador.

você pode gostar

SAIBA QUEM SOMOS

Somos um dos maiores portais de noticias de toda nossa região, estamos focados em levar as melhores noticias até você, para que fique sempre atualizado com os acontecimentos do momento.

categorias noticias

noticias recentes

as mais lidas

Nossa Casa TV © Todos direitos reservados