Home » Véspera de ato na Paulista, justiça anula última multa de Bolsonaro por máscara

Véspera de ato na Paulista, justiça anula última multa de Bolsonaro por máscara

por Agora Noticias Brasil
0 Comente
vespera-de-ato-na-paulista,-justica-anula-ultima-multa-de-bolsonaro-por-mascara

Nesta sexta-feira, 23, a Justiça de São Paulo anulou mais uma multa aplicada ao ex-presidente Jair Bolsonaro por desrespeito à norma de uso de máscara durante a pandemia de covid-19. O valor desta execução fiscal, que foi extinta, era de aproximadamente R$ 370 mil. A decisão ocorreu às vésperas do ato político marcado para o próximo domingo, 25, na Avenida Paulista, em São Paulo.

A decisão se baseou na lei sancionada em novembro do ano passado pelo governador paulista, Tarcísio de Freitas (Republicanos), que anistia multas aplicadas durante a pandemia. Tarcísio, aliado de Bolsonaro, é uma das presenças confirmadas no ato de domingo. Esta é a última penalidade das cinco multas que Bolsonaro recebeu no Estado por não usar máscaras em eventos oficiais, somando um total de R$ 937.839.

 

A juíza Juliana Maria Maccari Gonçalves, da Vara de Execuções Fiscais Estaduais, anulou a última multa de R$ 376.860. Anteriormente, a mesma magistrada já havia anulado outra execução fiscal de Bolsonaro no valor de R$ 55 mil. Os julgamentos ocorreram após a Fazenda Nacional cancelar os débitos com base na lei sancionada por Tarcísio.

Além de Bolsonaro, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PL-SP) também se beneficiou da medida, sendo anistiado de mais de R$ 56 mil reais por uma ação cancelada. O parlamentar aguarda o julgamento de outra multa aplicada pelo mesmo motivo.

Durante a pandemia, a Secretaria de Saúde do Estado aplicou 10,7 mil multas, sendo 579 por não uso de máscara na rua e 2,6 mil em estabelecimentos por não cumprir medidas sanitárias. Ao perdoar as multas, o governo de São Paulo deixará de arrecadar R$ 72,1 milhões. Bolsonaro, sozinho, era responsável por quase R$ 1 milhão.

O ex-presidente arrecadou R$ 17,1 milhões em “vaquinha” realizada por seus apoiadores para custear as multas. Bolsonaro teve mais de meio milhão de reais bloqueados de suas contas bancárias em junho do ano passado, mas a decisão do TJSP que extinguiu a dívida deverá resultar na devolução do valor já pago por ele.

O ato político marcado para domingo na Avenida Paulista conta com a presença confirmada de governadores, ex-ministros e parlamentares aliados, apesar da Operação Tempus Veritatis, que investiga a articulação de um suposto golpe de Estado. Bolsonaro teve o passaporte apreendido após autorização do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes.

Com informações do Estadão.

 

você pode gostar

SAIBA QUEM SOMOS

Somos um dos maiores portais de noticias de toda nossa região, estamos focados em levar as melhores noticias até você, para que fique sempre atualizado com os acontecimentos do momento.

categorias noticias

noticias recentes

as mais lidas

Nossa Casa TV © Todos direitos reservados